Energia Fotovoltaica, uma solução sustentável

landscape with solar panel

 

Em alguns casos, a Arquitetura Bioclimática não consegue oferecer conforto térmico utilizando apenas condicionamento passivo. Isso acontece nas Zonas Bioclimáticas 1 e 2, onde são recomendados o uso de aquecimento artificial para amenizar o desconforto térmico por frio; e na Zona 8, com recomendação para o uso de resfriamento artificial para atenuar o desconforto térmico por calor (Ver Zoneamento Bioclimático Brasileiro). Nessas regiões, a estratégia bioclimática é a utilização de energias renováveis como solução sustentável, pois a utilização contínua de condicionadores de ar consomem muita energia elétrica.

 

A Energia Fotovoltaica é uma energia solar renovável, incentivada pelo Programa de Geração Distribuída de Energia Elétrica (ProGD), deve colocar o Brasil entre os 20 países com maior geração de energia solar em 2018. Os cinco primeiros países são, Alemanha, China, Japão, Itália e EUA, que juntos respondem por 70% do total mundial nessa energia.

   

Apenas nos meses de novembro e dezembro de 2015, após alterações na Resolução Normativa Aneel 482/2012 e o lançamento do ProGD, houve um crescimento de 73% nos projetos para energia fotovoltaica. Estudos para o planejamento do setor elétrico estimam que em 2050, 18% das edificações no Brasil contarão com energia fotovoltaica, representando 13% da demanda total de eletricidade (8,6 TWh).

 

O ProGD, lançado em dezembro de 2015, tem o objetivo de ampliar e aprofundar as ações de estimulo à geração de energia renovável pelos próprios consumidores. Por meio do Sistema de Compensação de Energia Elétrica, regulado pela Resolução Normativa nº 482/2012, permite que o consumidor instale pequenos geradores (painéis solares fotovoltaicos e microturbinas eólicas, entre outros) em sua unidade consumidora e troque energia com a distribuidora local, com objetivo de reduzir o valor da sua fatura de energia elétrica.

 

Segundo as novas regras, que começam a valer a partir de 1º de março de 2016, será permitida a utilização de qualquer fonte renovável.

 

Quando a quantidade de energia gerada ultrapassar a energia consumida naquele período, o consumidor fica com créditos que podem ser utilizados para diminuir a fatura dos meses seguintes. A utilização de créditos, denominada “autoconsumo remoto”, permite o abatimento da fatura de outras unidades consumidoras, mesmo que seja em outro local, mas que pertença ao mesmo titular. O prazo de validade dos créditos que era de 3 anos, passa a ser de 5 anos.

 

Novas configurações foram criadas, como o sistema de “geração distribuída” em condomínios, onde a energia gerada é repartida em porcentagens, com regras definidas pelos próprios consumidores; e o sistema de “geração compartilhada”, que permite a formação de consórcios ou cooperativas, instalar uma micro ou minigeração distribuída para utilizar o créditos da energia gerada para a redução das faturas dos consorciados ou cooperados.

 

Com as novas regas, os procedimentos para conectar a micro ou minigeração distribuída à rede da distribuidora ficaram mais simples e ágeis. O que vem registrando um crescimento expressivo de novas adesões a energias renováveis.

 

Mas afinal, como funciona a energia fotovoltaica e qual o seu custo estimado?

 

Funcionamento do Sistema de Energia fotovoltaica:

 

Energia fotovoltaica

LEGENDA:

  1. Painel Solar
  2. Inversor Solar
  3. Distribuição
  4. Equipamentos elétricos
  5. Relógio de luz bidirecional (mede a entrada e a saída de energia)

 

 

 

  • O Painel Solar é formado por células fotovoltaicas que reagem com a luz do sol, produzindo energia fotovoltaica. Os painéis solares, instalados sobre o telhado ou outra superfície, são conectados uns aos outros e ligados a um Inversor Solar.
  • O Inversor Solar converte a energia fotovoltaica (Corrente Continua – CC) em energia elétrica que pode ser usada em qualquer equipamento elétrico (Corrente Alternada – AC) que você precise usar.
  • A Energia Solar que sai do inversor solar é distribuída para sua casa, por meio de sistemas de distribuição que podem ser isolados, conectados a rede ou híbridos. Os sistemas isolados, não interagem com a rede elétrica e geralmente são utilizados em locais de difícil acesso a rede distribuidora. Os sistemas conectados a rede permitem o registro da energia solar produzida, abatendo a fatura elétrica e vendendo o excedente para a distribuidora local. Os sistemas híbridos combinam os dois primeiros.
  • O excedente de energia valem créditos de autoconsumo remoto, que poderão ser utilizados em fatura dos meses seguintes ou no abatimento em outras unidades consumidoras do mesmo titular.

 

Exemplos de Sistemas Fotovoltaicos:

Sistema fotovoltaico residencial

 

sistema fotovoltaico

 

sistema fotovoltaico para industrias

 

O preço para um sistema gerador de energia solar fotovoltaica para um consumo médio de 280 KWh (R$ 160,00 – Copel Distribuidora SA – Paraná), foi estimado em R$ 29.397,80 pela Pro Service e de R$ 23.799,81 a R$ 31.733,08 pelo simulador de custo do Portal Solar.

 

Um custo elevado para você, que busca alternativas de energia limpa e renovável. Ainda assim, vale a pena buscar mais orçamentos e informações, pois estas iniciativas contam com incentivos do BNDES, como linhas de crédito e formas de financiamento, isenção de impostos e redução das alíquotas para importação de equipamentos de geração solar fotovoltaicas.

 

Outro ponto importante, divulgado pelo ProGD, é a atualização dos Valores Anuais de Referência Específicos (VRES), R$ 454,00/ MWh para a fonte solar fotovoltaica e R$ 329,00/ MWh para a cogeração a gás natural. Esse valor corresponde ao valor pago pela distribuidora a energia excedente em seu sistema fotovoltaico e entregue a rede de distribuição. O que representa dizer que a energia excedente pode acelerar a recuperação do seu investimento.

 

Se você tem interesse nesta área e deseja seguir carreira, tornar-se um especialista em Energia Solar Fotovoltaica ou ainda, um engenheiros projetista, vendedor, instalador, representante comercial, realizar treinamentos, pesquisas, desenvolvimento de softwares especializados e outros mais, indico o:

Ebook:  Os 7Cs da Energia Solar Fotovoltaica.

 

 

 

Imagens| Via MME, Aneel, Portal Solar

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *